Escolas cívico-militares: cidadão ou soldadinhos de chumbo?

Erasto Fortes de Mendonça

Resumo


O artigo aborda o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), apontando elementos fundamentais do Decreto que o instituiu, declarações de autoridades governamentais sobre sua concepção e objetivos, bem como a crítica formulada por entidades e especialistas da área da educação. Ao diferenciar os conceitos de escola militar e escola pública militarizada, traça um breve panorama sobre problemas ocorridos em escolas públicas militarizadas dos sistemas de ensino de algumas unidades da Federação. Conclui pela inadequação do programa em relação ao direito à educação e aos princípios constitucionais e legais do ensino.

Palavras-chave


Militarização de escola pública. Gestão democrática. Política educacional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22420/rde.v13i27.1039



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)