Trabalho docente, feminização e pandemia

Sâmara Carla Lopes Guerra de Araujo, Silvia Cristina Yannoulas

Resumo


O texto aborda os efeitos da pandemia no trabalho docente realizado na Educação Básica brasileira tendo em vista a especificidade de gênero. As mulheres foram desafiadas a se reinventar na batalha contra a pandemia do vírus SARS-CoV-2. Discutimos o trabalho docente na Educação Básica e a feminização na pandemia, recuperando conceitos caros dos estudos de gênero. São apresentados os dados desagregados por gênero da pesquisa realizada, em 2020, pelo Gestrado/UFMG, em parceria com a CNTE. A pesquisa demonstrou a agudização dos problemas de gênero imperantes antes da instauração da pandemia.


Palavras-chave


Trabalho docente na pandemia. Educação básica. Divisão sexual do trabalho.

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, Eucidio Pimenta. Educação remota emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Em Rede, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020.

BARBOSA, Ana L. N. de H.; COSTA, Joana S.; HEKCSCHER, Marcos. Mercado de trabalho e pandemia da Covid-19: ampliação de desigualdades já existentes? Nota Técnica 69. Brasília: IPEA, julho de 2020. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2020.

BBC NEWS BRASIL. Coronavírus: OMS declara pandemia. Disponível em: . Postado em: 11 mar. 2020. Acesso em: 15 out. 2020.

BBC NEWS BRASIL. Novas regras do governo sobre aborto após estupro “empurram” mulheres para abortamento ilegal, diz psicóloga. Disponível em: . Postado em: 31 ago. 2020. Acesso em: 15 out. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, de 05 de outubro. Brasília, 1988.

BRASIL. MEC, CNE. Parecer CNE/CEP 11/2020, Orientações educacionais para a realização de aulas e atividades pedagógicas presenciais e não presenciais no contexto da pandemia. Diário Oficial da União. de 3 de agosto, Seção 1, p. 57. Brasília, 2020a.

BRASIL. Lei 14.040, de 18 agosto de 2020. Estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020; e altera a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Diário Oficial da União, 18 de agosto de 2020. Brasília, 2020b.

GESTRADO. Base de dados: trabalho docente em tempos de pandemia. Belo Horizonte: UFMG, 2020a.

GESTRADO. Trabalho docente em tempos de pandemia: relatório técnico. Belo Horizonte: UFMG, 2020b.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. Notas técnicas – Versão 1.5. Rio de Janeiro: IBGE, 2018.

IPEA/DISOC. Políticas públicas e violência baseada no gênero durante a pandemia da Covid-19: ações presentes, ausentes e recomendadas. Nota Técnica 78. Brasília: jun. 2020.

MANCEBO, Deise. Subjetividade docente. In: OLIVEIRA, Dalila A; DUARTE, Adriana M. C. VIEIRA; Lívia M. F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010.

MARCONDES, Mariana M.; YANNOULAS, Silvia C. Práticas sociais de cuidado e a responsabilidade do Estado. Revista Ártemis, Brasília, v. 13, n.1, p.174 - 186, jan./jul. 2012.

MARCONDES, Mariana M; FARAH, Marta F. S. Cuidado nos tempos de pandemia. Blog do Estadão, 2020. Disponível em: https://politica.estadao.com.br/blogs/gestao-politica-e-sociedade/cuidado-nos-tempos-de-pandemia/. Acesso em 07 out. 2020.

MARTINEZ, Deolídia. Mal estar docente. In: OLIVEIRA, Dalila A; DUARTE, Adriana M. C. VIEIRA; Lívia M. F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010.

MIRANDA, Marina C; YANNOULAS, Silvia C. Vagões para mulheres: uma separação que protege? Cuestión Urbana, v. 2, n. 2, p. 29 - 42, 2017.

OLIVEIRA, Dalila A. Trabalho docente. OLIVEIRA, Dalila A; DUARTE, Adriana M. C. VIEIRA; Lívia M. F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010.

SEMPREVIVA ORGANIZAÇÃO FEMINISTA; ORGANIZAÇÃO FEMINISTA GÊNERO E NÚMERO. Sem Parar. O trabalho e a vida das mulheres na pandemia. Relatório Completo, julho de 2020. Disponível em: . Acesso em: 18 set. de 2020.

XAVIER, Elaine M; YANNOULAS, Silvia Cristina. Os Tetos e as Paredes de Vidro da Administração Pública Federal Brasileira (1995 - 2017). Revista da Abet, [online], v.18, n. 2, p. 276 - 299, 2019.

YANNOULAS, Silvia Cristina (Coord.). Trabalhadoras: análise da feminização das profissões e ocupações. Brasília: Editorial Abaré, 2013.

YANNOULAS, Silvia Cristina; SILVA, Ismália A. Necessidades Práticas das Mulheres x Interesses Estratégicos Feministas. Revista Feminismos, v. 5, n. 2 e 3, p. 25-39, 2017.




DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i30.1208



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)