A práxis freiriana e os princípios educacionais do MST

Júlio Emílio Diniz-Pereira

Resumo


O propósito deste artigo é estabelecer um diálogo entre conceitos da práxis freiriana e os princípios educacionais do Movimento Sem Terra (MST), definidos entre 1995 e 2005. O MST levou muito a sério a sugestão de Freire de que as pessoas deveriam reinventar suas ideias em vez de simplesmente seguí-las. Esse movimento social se constituiu como sujeito pedagógico e isto permitiu ao MST um processo de releitura dos conceitos-chave de Paulo Freire. Este artigo procura mostrar que essa reinvenção do pensamento de Freire foi realmente possível, no Brasil, por meio das lutas do MST por justiça social.


Palavras-chave


Paulo Freire. Práxis freiriana. MST. Princípios educacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


BALES, K. Disposable People: New slavery in the Global Economy. Berkley: University of California Press, 1999.

BELTRAME, S. A. B. MST, professores e professoras: Sujeitos em movimento. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

CALDART, R. S. Educação em movimento: Formação de educadoras e educadores no MST. Petrópolis: Vozes, 1997.

CALDART, R. S. Pedagogia do Movimento Sem Terra. Petrópolis: Vozes, 2000.

CALDART, R. S. Movimento Sem Terra: Lições de Pedagogia. Currículo Sem Fronteiras, Porto Alegre, v. 3, n. 1, p. 50-59, jan./jun. 2003a.

CALDART, R. S. A escola do campo em movimento. Currículo Sem Fronteiras, Porto Alegre, v. 3, n. 1, p. 60-81, jan./jun. 2003b.

DINIZ-PEREIRA, J. E. How the Dreamers are Born: Struggles for Social Justice and the Identity Construction of Activist Educators in Brazil. New York: Peter Lang, 2013.

DINIZ-PEREIRA, J. E.; SOARES, L. J. G. Formação de educadoras/es, diversidade e compromisso social. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 35, e217314, p. 1-23, 2019.

FREIRE, P. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, P. The Politics of Education: Culture, Power and Liberation. Westport/London: Bergin & Garvey, 1985.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 17ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, P. Cartas a Cristina: Reflexões sobre minha vida e minha práxis. 4ª ed. São Paulo, Paz e Terra, 1994.

FREIRE, P. Pedagogia dos sonhos possíveis. São Paulo: Editora UNESP, 2001.

HARNECKER, M. Landless People – Building a Social Movement. Havana: Research Center Latin-American People’s Memory (MEPLA), 2002.

MARQUES, L. R. Democracia radical e democracia participativa: contribuições teóricas à análise da democracia na educação. Educação em Sociedade, Campinas, v. 29, n. 102, p. 55-78, jan./abr. 2008.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

MENEZES NETO, A. J. Os princípios unitários na escola técnica do MST. Currículo Sem Fronteiras, Porto Alegre, v. 3, n. 1, p. 82-95, jan./jun. 2003.




DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i29.1165



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)