Amor, coragem! dilemas e possibilidades na relação com estudantes em tempos de pandemia

Shirlei Rezende Sales, Gislene Rangel Evangelista

Resumo


Dentre as iniciativas de compreensão dos desafios do presente, desenvolveu-se a pesquisa Docência na Educação Básica em Tempo de Pandemia. A coleta de dados ocorreu por meio de questionário. Dentre as informações produzidas, no presente artigo analisamos aquelas referentes à relação com as/os estudantes. A pandemia impôs uma série de desafios para a escola em que a relação com as/os estudantes foi comprometida. Mesmo diante das adversidades, defendemos que há caminhos possíveis para a construção de práticas curriculares adaptadas às novas exigências.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer Conselho Nacional de Educação nº 05/2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19, 2020. Disponível em: . Acesso em: 28 set. 2020.

COUTO, Edvaldo; COUTO, Edilene; CRUZ, Ingrid. #FIQUEEMCASA: educação na pandemia da Covid-19. Interfaces Científicas, Aracaju, v. 8, n. 3, p. 200-217, 2020.

DAYRELL, Juarez; CARRANO, Paulo. Juventude e ensino médio: quem é este aluno que chega a escola. In: DAYRELL, Juarez; CARRANO, Paulo; MAIA, Carla. (Org.). Juventude e ensino médio: sujeitos e currículos em diálogos. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2014.

EVANGELISTA, Gislene R. #CurrículoDoFacebook: denúncia de crise e demanda pela reforma do o Ensino Médio na linha do tempo da escola. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

FOUCAULT, Michel. Radioscopia de Michel Foucault. In: FOUCAULT, Michel. Ditos e escritos. Volume VII - Arte, Epistemologia, Filosofia e História da Medicina. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011. p. 323-342.

FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

FUNDAÇÃO Telefônica Vivo; REDE Conhecimento Social; IBOPE Inteligência. Juventudes e Conexões. 3.ed. São Paulo: Fundação Telefônica Vivo, 2019. Disponível em: . Acesso em: 09 nov. 2020.

GATTI, Bernardete A. et al. Professores do Brasil: novos cenários de formação. Brasília: UNESCO, 2019.

GESTRADO-CNTE. Trabalho docente em tempos de pandemia: relatório técnico. Belo Horizonte, 2020. Disponível em: . Acesso em: 8 set. 2020.

HARAWAY, Donna. Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX. In: SILVA, Tomaz (Org.). Antropologia do ciborgue: As vertigens do pós-humano. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

IBGE. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira- 2019. Rio de Janeiro: IBGE, 2019. Disponível em: . Acesso em: 09 nov. 2020.

INEP. Panorama da educação: destaques do Education at a Glance 2020. [recurso eletrônico]. Brasília: INEP, 2020. Disponível em: . Acesso em: 09 nov. 2020.

MARTINS, Vivian; ALMEIDA, Joelma. Educação em tempos de pandemia no Brasil: saberesfazeres escolares em exposição nas redes e a educação online como perspectiva. Redoc, Rio de Janeiro. v. 4. n. 2, pp. 215-224, mai./ago. 2020.

Ó, Jorge R. do. Ouvir falar o pensamento, aprender a falar o pensamento no interior da universidade: o testemunho dos “professores” Michel Certeau, Gilles Deleuze, Michel Foucault e Roland Barthes. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 24, e240021, maio de 2019.

OLIVEIRA, Dalila A. Condições de trabalho docente. In: OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. Não paginado. Disponível em: . Acesso em 07 Nov. 2020.

PARAÍSO, Marlucy. Diferença no currículo. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 140, pp. 587-604, agosto de 2010.

______. Um currículo entre formas e forças. Revista Educação, Porto Alegre, v. 38, n. 1, pp. 49-58, jan.-abr. 2015.

PINTO, Maria José B. Trabalho docente virtual na educação a distância. In: OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. Não paginado.

SIQUEIRA, Holgonsi Soares Gonçalves; MEDEIROS, Márcio Felipe Salles. Somos todos ciborgues: aspectos sociopolíticos do desenvolvimento tecnocientífico. Configurações, Minho, v. 8, p. 11-32, 2011.

TEIXEIRA, Inês. Da condição docente: primeiras aproximações teóricas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 99, p. 426-443, ago. 2007.




DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i30.1198



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)