A mulher como professora primária: um desafio profissional na Primeira República

Alberto Damasceno, Emina Santos, Monika Reschke, Suellem Martins Pantoja

Resumo


O artigo esboça, em linhas gerais, as mudanças no contexto da Primeira República no estado do Pará, em relação à compreensão da função da mulher em termos de sua profissionalização, sobretudo  no campo do magistério na escola primária. Com base em obras mais atuais e em documentos do período, analisamos o processo de inserção da mulher como profissional, inicialmente na função do magistério primário, para, a partir de então, alcançar outros cargos e funções, como o de diretora de grupo escolar.


Palavras-chave


Primeira República. Mulher. Instrução pública. Magistério.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22420/rde.v12i24.853



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)