Condições laborais e de saúde dos docentes do Equador – 2011-2012

Elba Morales, Maria Merchán, Jorge Parra

Resumo


Este artigo faz uma análise da pesquisa“Condições laborais e de saúde dos docentes do Equador. 2011-2012”, realizada pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Cuenca, com a participação da Secretaria da Mulher da União Nacional dos Educadores do Equador. A análise parte de uma amostra de 1.538 docentes de todos os níveis (infantil, fundamental e médio), das três jornadas de trabalho (matutina, vespertina e noturna), nas áreas urbana e rural, com o levantamento dos dados através de uma enquete sobre o âmbito profissional, situação social e de saúde e a realidade do desempenho docente, após o decreto executivo que obriga os docentes a trabalhar oito horas no estabelecimento público. A análise evidencia os processos laborais perigosos e as doenças relacionadas ao trabalho educativo. O trabalho prioriza a promoção e a prevenção, ao mostrar as condições laborais dos docentes do Equador e sua relação com o estado de saúde, determinando as características demográficas, identificando as doenças e projetando um plano de saúde laboral.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22420/rde.v6i11.217



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)