Trabalho e formação de professores/as: retrocessos e perdas em tempos de pandemia

Romilson Martins Siqueira, Luiz Fernandes Dourado

Resumo


Este artigo discute os dados da pesquisa Trabalho docente em tempos de pandemia (Gestrado/UFMG, 2020) e reafirma o movimento de regulação e gerenciamento da formação e atuação dos professores, com ênfase na perda da autonomia e autoria docente e institucional, bem como de um processo de privatização e financeirização com a crise sanitária. Ao mesmo tempo, discorre sobre a formação de professores, ancorada no jogo de forças e interesses divergentes entre duas resoluções (02/2015 e 02/2019). De modo particular, tensiona o lugar das instituições e do professor diante dos processos de implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) durante a pandemia.

Palavras-chave


Formação de professores. Trabalho docente. Pandemia e educação.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Márcia Ângela da S.; DOURADO, Luiz Fernandes. BNCC e formação de professores: concepções, tensões, atores e estratégias. Revista Retratos da Escola, Brasília, CNTE, v.13, n. 25, p. 33-37, jan./ maio 2019.

ANFOPE et al. Contra a descaracterização da Formação de Professores. Nota das entidades nacionais em defesa da Resolução 02 /2015. 2019. Disponível em: http://costalima.ufrrj.br/index.php/FORMOV/article/view/538/836. Acesso em: 11/11/2020.

BARRETO. Raquel Goulart. As tecnologias na política nacional de formação de professores a distância: entre a expansão e a redução. Educação e Sociedade, Campinas, v. 29, n. 104 - Especial, p. 919-937, out. 2008.

BRASIL. Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2014.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 1º de julho de 2015, que define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2015.

BRASIL. Decreto nº 8.752, de 9 de maio de 2016. Dispõe sobre a Política Nacional de Formação dos Profissionais da Educação Básica.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2019.

CONEPE. Conferência Nacional de Educação Fórum Nacional Popular de Educação. 2018. Disponível em http://fnpe.com.br/docs/documentos/docs -conferencia/proposta_documento base_plano_de_lutas final apreciacao_pleno-22-05-2018.pdf Acesso 11/11/2020

DOURADO, Luiz Fernandes. Valorização dos profissionais da educação Desafios para garantir conquistas da democracia. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 10, n. 18, p. 37-56, jan./jun. 2016.

______. A formação de professores e a base comum nacional: questões e proposições para o debate. In: ROCHA, D; VEIGA, I. P., MACHADO, L.C. Formação de professores: currículo, saberes e práticas pedagógicas, Curitiba: CRV, 2019. p. 319- 338.

FÓRUM NACIONAL POPULAR DE EDUCAÇÃO. Manifesto em defesa da educação como Direito Público. 2020. Disponível em: https://fnpe.com.br/manifesto-em-defesa-da-educacao-como-direito-publico/.

GESTRADO/UFMG; OLIVEIRA, Dalila Andrade (Org.). Trabalho docente em tempos de pandemia. Relatório Técnico. Belo Horizonte, 2020.

HYPOLITO, Álvaro Moreira. BNCC, Agenda Global e Formação Docente. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 13, n. 25, p. 187-201, jan./maio 2019.

INSTITUTO PENÍNSULA. Sentimento e percepção dos professores brasileiros nos diferentes estágios do coronavírus no Brasil estágio intermediário. Relatório de maio de 2020.

POPKEWITZ, Thomas S. Reforma Educacional: por uma leitura sociológica – Poder e conhecimento em Educação. Tradução de Beatriz Affonso Neves. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Crítica da razão indolente: contra o desperdício de experiência. São Paulo: Cortez, 2000.

SÜSSEKIND, Maria Luiza; MASKE, Jeferson. “Pendurando roupas nos varais”: Base Nacional Comum Curricular, trabalho docente e qualidade. Em Aberto, Brasília, v. 33, n. 107, p. 173-187, jan./abr., 2020.

TUMOLO, Paulo Sergio; FONTANA, Klalter Bez. Trabalho docente e capitalismo: um estudo crítico da produção acadêmica da década de 1990. Educação e Sociedade, Campinas, v. 29, n. 102, 159-180, jan./ abr., 2008.




DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i30.1211



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)