É preciso diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz: Paulo Freire e a Pedagogia da Esperança

Marineide de Oliveira Gomes

Resumo


Diante dos retrocessos políticos do Governo Federal eleito em 2018, com os ataques à educação e à cultura, com a desqualificação da vida e da obra de Paulo Freire, no quadro de desmonte dos direitos sociais, torna-se imprescindível atualizar o legado freiriano. O artigo recupera aspectos da coerência entre teoria e prática de Paulo Freire como gestor público, em especial, como secretário de Educação do município de São Paulo (1989-1991), na perspectiva de reacender a esperança da interpelação na história, que sujeitos concretos fazem em realidades também concretas.


Palavras-chave


Paulo Freire. Gestão pública da educação. Teoria e prática freireana.

Texto completo:

PDF

Referências


AVRITZER, Leonardo. O pêndulo da democracia: uma análise da agitação que marca nosso ambiente político desde as manifestações de 2013. São Paulo: Todavia, 2019.

AVRITZER, Leonardo. Impasses da democracia no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

ALGEBAILE, Evelina. Escola Pública e Pobreza no Brasil: a ampliação para menos. Rio de Janeiro: FAPERJ; Lamparina, 2009.

BRASIL. Lei Federal n. 12.612/2012 - declara Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=10562-16-04-12-link-leipaulofreire&category_slug=abril-2012-pdf&Itemid=30192. Acesso m 10 de julho de 2020.

CANÁRIO, Rui. A escola tem futuro? Das promessas às incertezas. Porto Alegre: Artmed, 2006.

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO. Parecer n. 433 de 28/08/2015 - Projeto Político Pedagógico Especial. Disponível em: http://www.mprj.mp.br/documents/2018457474/Projeto_pedagogico_da_EMEF-Pres_Campos_Salles.pdf. Acesso em 10 de julho de 2020.

DUBET, F. O que é uma escola justa? a escola das oportunidades. São Paulo: Cortez, 2008.

FREI BETTO. Carta aos amigos e amigas do exterior. Carta Maior, 17/07/2020. Disponível em: https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Sociedade-e-Cultura/Carta-aos-amigos-e-amigas-do-exterior/52/48173. Acesso em 18 de julho de 2020.

LAMARÃO, Sergio Tady de Neimeyer; ABREU, Alzira Alves de; LATTMAN, Wetman; FERNANDO, Israel Beloch. Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro pós 1930. 2ª ed. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2001.

FORMOSINHO, João; MACHADO, Joaquim. Equipas Educativas: para uma nova organização da escola. Porto: Porto Editora, 2009 [Colecção Infância].

FRANCO, Dalva Souza. A gestão de Paulo Freire à frente da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (1989 - 1991) e suas consequências. Pro-Posições, Campinas, v. 25, n. 3 (75), p. 103-121, set./dez. 2014.

FREIRE, Paulo; MAFRA, Jason Ferreira; ROMÃO, José Eustáquio; GADOTTI, Moacir (Projeto editorial, organização, revisão e textos introdutórios). Pedagogia do Oprimido (o manuscrito). São Paulo: Editora e Livraria IPF; Universidade Nove de julho; DF: Ministério da Educação, 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 27ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: reencontro com a Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

FULLAN, Michael; HARGREAVES, Andy. A escola como organização aprendente: buscando uma educação de qualidade. 2ª ed. Tradução de Regina Garcez. Porto Alegre: Artmed, 2000.

GADOTTI, Moacir; ABRAÃO, Paulo. (Orgs.). Paulo Freire anistiado político brasileiro. Instituto Paulo Freire e Comissão de Anistia, Ministério da Justiça, SP: Educação e Livraria IPF; Brasília: Comissão de Anistia, Ministério da Justiça, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (PNAD-C), 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9171-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios-continua-mensal.html?=&t=o-que-e. Acesso em 15 de julho de 2020.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia; FORMOSINHO, João. A investigação-acção e a construção do conhecimento profissional relevante. In.: ESTEVES, Lídia Máximo. Visão panorâmica da investigação-acção. Porto: Porto Editora, 2008, p. 7-14.

OXFAM BRASIL. Um retrato das desigualdades brasileiras, 2018. Disponível em: https://www.oxfam.org.br/um-retrato-das-desigualdades-brasileiras/. Acesso em 10 de julho de 2020.

SOUSA-SANTOS, Boaventura de. Na oficina do sociólogo artesão: aulas 2011-2016. São Paulo: Cortez, 2018.




DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i29.1138



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)