Enfrentamentos em torno de gênero: resistências em defesa da diversidade nas escolas

Fátima Weiss de Jesus, Ramily Frota Pantoja

Resumo


O artigo apresenta e discute, a partir de Manaus, o engajamento de pessoas ativistas/militantes LGBT e professoras/es antropólogas/es e de outras áreas interessadas/es no campo de gênero na reação à retirada de gênero nos textos dos planos municipal e estadual de educação e na criação de um grupo/movimento para contestar a Lei Municipal nº 439/2017:  o Educação pela Diversidade no Amazonas (Ediversa). Da mesma forma, procuramos compreender como categorias de entendimento são apropriadas, acionadas e reconstituídas no campo político e como acontece o enfrentamento das posições de tal campo a partir de teorias de gênero e sexualidade e suas apropriações em torno dos direitos humanos em gênero e sexualidade, ou seja, resistências.

Palavras-chave


Gênero. Educação. Política. Resistências.

Texto completo:

PDF

Referências


CARRARA, Sérgio. A antropologia e o processo de cidadanização da homossexualidade no Brasil. Cadernos Pagu. Campinas n. 47, v. 17, p.445-482, novembro de 2016.

EDIVERSA. As teorias de gênero e sexualidade e sua importância na educação. Manaus: Ediversa, 2016.

EDIVERSA. Contestação ao Projeto de Lei no 389/2015. Manaus: Ediversa, 2016.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. “Ideologia de Gênero”: a gênese de uma categoria política reacionária – ou: a promoção dos direitos humanos se tornou uma “ameaça à família natural”? In: RIBEIRO, Paula Regina Costa; MAGALHÃES, Joanalira Corpes (Org.). Debates Contemporâneos sobre Educação para a Sexualidade. Rio Grande. Ed. da FURG, 2017. p.25-52

LIMA, Mônica. Aprendendo e ensinando história da África no Brasil: desafios e possibilidades. In: ROCHA, Helenice Aparecida Bastos; MAGALHÃES, Marcelo de Souza; GONTIJO, Rebeca (Orgs.). A escrita da história escolar: memórias e historiografia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009. p.149-164.

MATOS, Marlise. Teorias de gênero ou teorias e gênero? Se e como os estudos de gênero e feministas se transformam em um campo novo para as ciências. In: Estudos Feministas, Florianópolis, n. 2, v. 16, p. 333-357, maio-agosto/2008.

REIS, Toni. Gênero e LGBTfobia na Educação. In: A Ideologia do movimento Escola sem Partido. 20 autores desmontam o discurso. Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação (Org.). São Paulo: Ação Educativa, 2016. p.117-124

RIFIOTIS, Theophilos. Judicialização dos Direitos Humanos, lutas por reconhecimento e políticas públicas no Brasil: configurações de sujeito. Revista de Antropologia, São Paulo, v.57, n.1, pag. 119-144, novembro de 2014.

ROTONDANO, Érica Vidal. Trabalho de Formiguinha: formação continuada de docentes em sexualidade na rede municipal de educação em Manaus. Tese de doutorado. Instituto de Medicina Social, Universidade do Estado do Rio de Janeiro e Universidade do Estado do Amazonas, Rio de Janeiro, 2019.

SILVEIRA, Gabriel Eidelwein et al. Judicialização e “ideologia de gênero”: a proibição dos estudos de gênero na escola e a ação cabível. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.6, n.4, p.17450-17463, apr. 2020.




DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i28.1113



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)