Laicidade do Estado e da educação: valorizando as discussões sobre gêneros e sexualidades nas escolas públicas

Denize Sepulveda, José Antonio Sepulveda

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar possibilidades de ações que potencializam o debate sobre gêneros e sexualidades nas escolas públicas brasileiras, tendo em vista o movimento conservador que estamos vivendo. Concluímos que uma importante arma contra o preconceito nas escolas é a defesa da laicidade do Estado e da educação.


Palavras-chave


Laicidade. Gêneros. Sexualidade. Escolas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


BLANCARTE, R. Laycidad y valores en un Estado democrático. Secretaria do Governo e O Colégio do México, 2000.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Presidência da República, 1988.

CAVALCANTE, Penélope & SEPULVEDA, Denize. A trajetória educacional de mulheres trans privadas de liberdade. DANTAS, João. Caleidoscópio Travesti. UFS, no prelo.

CUNHA, Luiz Antonio. O projeto reacionário de educação. 2016. Disponível em: < http://www.luizantoniocunha.pro.br/uploads/independente/ProjReacEd_livro.pdf>. Acesso em: 29/05/2020.

ESTÁCIO, Verlane. Em SE, Bolsonaro critica ideologia de gênero nas escolas. Disponível em: . Acesso em: 29/05/2020.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 1996.

________ Ditos e escritos: estratégia − poder e saber. Rio de Janeiro: Forense, 2006. vol. 4.

GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas e Sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: LTC, 1988.

HIRSCHMAN, Alberto. A Retórica da intransigência: perversidade, futilidade, ameaça. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

HUACO, M. A laicidade como princípio constitucional do Estado de Direito. In: LOREA, R. A. Em Defesa das Liberdades Laicas. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2008.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. A invenção da “ideologia de gênero”: a emergência de um cenário político-discursivo e a elaboração de uma retórica reacionária antigênero. Psicologia Política. vol. 18. nº 43. pp. 449-502 set. – dez, 2018.

LÖWY, Michael. As aventuras de Karl Marx contra o Barão de Munchhausen: Marxismo e positivismo na sociologia do conhecimento. São Paulo: Cortez, 2000.

LÖWY, M; SAYRE, R. Revolta e melancolia. São Paulo: Boitempo, 2015.

MANNHEIM, Karl. O pensamento conservador. Texto Original: MANNHEIM, Karl. Essays on Sociology and Social Psychology (cap. II: “Conservative Thought”). Routledge and Kegan Paul Ltd.: Londres, 1959, pp. 74-119. Tradução de Sylvia Lyra.

MEYER, Thomas. Fundamentalismo, rebelião contra a modernidade (1989). Apud DUBIEL, Helmut. O fundamentalismo da modernidade. In: BONI, Luiz A. de (org.) Fundamentalismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995.

NETTO, Leila. O conservadorismo clássico: elementos de caracterização e crítica. São Paulo: Cortez, 2011.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de. Democracia no cotidiano da escola. Petrópolis, RJ: DP et Alii; Brasília, DF: CNPq, 2009.

________ O Currículo como criação cotidiana. Petrópolis, RJ: DP et Alii; Rio de Janeiro: FAPERJ, 2012.

ORO, Ari Pedro. Neopentecostalismo: dinheiro e magia. Ilha. v., 3, n.1. Florianópolis, p. 71 – 85, 2001.

PERROT, Michele. Minha história das mulheres. São Paulo: Contexto, 2019.

SEPULVEDA, Denize. A lesbofobia e a homofobia nos cotidianos das escolas: a religião interferindo nas práticas de professoras e professores. In: Relatório de Atividades do PIBIC. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2018a.

________& SEPULVEDA, José Antonio. Conservadorismo, Gêneros e Sexualidades: temáticas que se entrelaçam nas pesquisas do GESDI e do GEPCEB. In: SEPULVEDA, Denize &AMARO, Ivan. Gêneros, Sexualidades e Educação na Ordem do Dia. Curitiba: CRV, 2018.

________&________Trabalhando questões de gêneros: criando e recriando currículos para a valorização do feminino. Periferia, Duque de Caxias, v. 11, n. 4, p. 58-80, set./dez, 2019a.

________&________ A disciplina Ensino Religioso: história, legislação e práticas. Educação, Santa Maria, v. 42, n. 1, p. 177-190, jan./abr. 2017.

SEPULVEDA, José Antonio & SEPULVEDA, Denize. Conservadorismo e seus impactos no currículo escolar. Currículo Sem Fronteiras, Porto Alegre, v. 19, n. 3, p. 868-892, set./dez. 2019b.

THOMPSON, E. P. As peculiaridades dos ingleses e outros ensaios. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2012.

WILLIAMS, R. Cultura e sociedade: de Coleridge a Orwell. Petrópolis: Vozes, 2011.

WOOD, Ellen M. Democracia contra capitalismo: a renovação do materialismo histórico. São Paulo: Boitempo, 2003.




DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v14i28.1107



Indexada em:

Bibliografia Brasileira de Educação (BBE – CIBEC/INEP/MEC).
Latindex – Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal.
Library of Congress (USA).
Rede RVBI - Rede Virtual de Bibliotecas Congresso Nacional.
SEER - Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (IBICT/MCT).
EDUBASE - Base de Dados em Educação da UNICAMP.
Portal de Periódicos Científicos da CAPES.
CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México)
Dialnet - BNE/UNIRIOJA/Fundación Dialnet (Espanha)
LivRe! (CIN/CNEN)
Diadorim (Ibict/MCTI)
Fundacao Biblioteca Nacional (RJ);
DOAJ - Directory of Open Access Journals (Dinamarca)
IRESIE - Indice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (IISUE/UNAM-México)